Piscina no prédio: como garantir a impermeabilização correta

//Piscina no prédio: como garantir a impermeabilização correta

Piscina no prédio: como garantir a impermeabilização correta

Sendo você o proprietário e/ou morador de uma cobertura  – ou de qualquer um dos apartamentos de um edifício -, precisamos falar sobre a impermeabilização da piscina do prédio.

Aliás, todo o espaço da cobertura precisa passar por um processo de impermeabilização, pois os elementos da construção podem ser seriamente afetados por um mal evitável: as infiltrações — e investindo ou morando em um prédio, você já sabe a dor de cabeça que isso causa, não é mesmo?

Bom, então separe alguns minutinhos para ler este post e se certificar se a piscina do seu prédio está protegida — e caso não esteja, saiba o que pode ser feito.

As consequências da falta de impermeabilização da piscina do prédio

Neste post aqui, nós já explicamos a origem do problema da infiltração, que, no caso de coberturas de prédio, pode afetar o revestimento da laje ou diretamente o piso.

Isso sem falar que esse problema também pode comprometer a estrutura do edifício, pois a umidade da chuva — ou da água que vaza da piscina — pode se infiltrar no reboco da laje ou atravessar outros materiais que compõem a construção, causando mofo, bolor, rachaduras e outros sinais visíveis e invisíveis.

Mas atenção: mesmo que o local já tenha sido impermeabilizado, falhas podem ocorrer por conta do uso de materiais inadequados ou por uma má execução.

E isso pode até parecer contraditório, mas utilizar apenas os materiais próprios da construção da piscina não é suficiente para segurar a água, que pode vazar dela e chegar às outras estruturas da cobertura, danificando esses espaços.

No caso específico das piscinas, a impermeabilização vai muito além de um cuidado meramente estético. Ele é essencial. A infiltração pode, inclusive, expor as armaduras e causar processos corrosivos que comprometem a estrutura.

Além disso, quando ocorre o vazamento da água da piscina para o solo — ela pode vazar entre fissuras e poros que acabam aparecendo — ocorre o desperdício de água tratada, e, consequentemente, gasta-se mais eletricidade para tratar e bombear a água.

Isso significa, portanto, que se a piscina do prédio não for impermeabilizada, existirão consequências na estrutura do prédio, nos apartamentos, e, ainda, na saúde financeira dos moradores e proprietários.

Sinais de que a piscina do prédio precisa de impermeabilização

Vazamentos: eles são os principais sinais que indicam a necessidade de uma impermeabilização dentro da piscina.

Muitas vezes, o rejunte dos azulejos e pastilhas, ou, ainda, a colocação de selantes nos ralos e nas grelhas — que servem para recompor os revestimentos da piscina do prédio — não resolvem o problema de vazamento quando a impermeabilização foi feita de forma incorreta. Já no caso de piscinas de concreto, verifique o aparecimento de trincas.

Em todos os casos, procure um especialista para analisar a situação e propor as melhores soluções de impermeabilização em seu caso.

Os materiais indicados para a impermeabilização correta da piscina do prédio

Os materiais mais indicados para essa tarefa são as mantas asfálticas e as argamassas poliméricas, que você pode ter acesso aqui.

Esses materiais podem ser utilizados tanto na fase da construção da piscina — quando não é necessário quebrar o revestimento para incluir a camada de impermeabilização — quanto na reforma dela.

Nesse último caso, será preciso retirar o revestimento da piscina e sua camada de regularização, retirar o sistema antigo de impermeabilização (se for o caso) e aplicar a nova camada protetora para, então, colocar um novo revestimento.

Caso a piscina do prédio fique em cima de um deck, é preciso tomar cuidado de impermeabilizar também a parte interna desse espaço, pois mesmo que a piscina esteja impermeabilizada, a água dela (ou da chuva) podem vazar para as bordas do deck e danificar a região.

Então, fique atento: não é somente a piscina que necessita de impermeabilização, mas toda a estrutura da cobertura do prédio, como o piso, o telhado, e os rodapés – ou seja, tudo que ficar à mercê da umidade.

Quer conhecer todos os tipos de impermeabilização existentes no mercado? Separamos um post específico sobre esse tema para você se certificar de que a sua obra está protegida. Até a próxima!

Por | 2018-12-01T16:33:20+00:00 5 dezembro 2018|Impermeabilização|