Descubra quais são os tipos de rodapé antes de escolher o da sua casa

//Descubra quais são os tipos de rodapé antes de escolher o da sua casa

Descubra quais são os tipos de rodapé antes de escolher o da sua casa

Mais do que estética, o rodapé cumpre funções importantes no imóvel: ele protege o revestimento das paredes contra a umidade, contra impactos de objetos, além de dar melhor acabamento entre o piso e a parede, local mais propenso a falhas.

Neste caso, o primeiro passo para você escolher qual rodapé será instalado em sua casa é conhecer os principais tipos disponíveis no Brasil.

Vamos lá? 

Os tipos de rodapé quanto à forma de instalação

Quanto à maneira de ser instalado, existem três tipos de rodapés:

  • Rodapé convencional: tipo mais comum, onde ele é sobreposto à parede, ficando saliente.
  • Rodapé embutido: fica completamente nivelado à parede, sem saliência.
  • Rodapé invertido (ou flutuante): exige instalação especializada, já que utiliza uma cantoneira metálica embutida dentro da parede, dando um efeito onde o rodapé fica “para dentro” da parede. 

As opções de materiais para os tipos de rodapé

Quanto aos materiais, o rodapé pode ser encontrado no mercado com diferentes tipos:

Rodapé de poliestireno

Bastante comuns de serem encontrados, os rodapés de poliestireno (um tipo de plástico) são duráveis e práticos. Outra boa vantagem é que eles permitem esconder a fiação elétrica por meio de sulcos, facilitando a passagem de cabos. 

Sendo assim, por serem resistentes à umidade e a cupins, eles também podem ser instalados em áreas molhadas, como cozinhas e banheiros. 

Rodapé de madeira natural

Eles conferem um estilo mais clássico à decoração por serem bem tradicionais – embora já existam versões mais atuais, com cores e modelos diferentes.

O rodapé de madeira natural exige um tratamento anti cupim, e, por não ser muito resistente à umidade, não é indicado para áreas molhadas. Ele também exige mais manutenção para conservar a pintura, evitando o desgaste com o tempo. 

Porcelanato e cerâmica

Esses materiais de rodapés são bem comuns, principalmente quando se quer dar uma continuidade no mesmo material do piso. 

Eles são bem resistentes à umidade, podendo ser instalados em áreas molhadas e também em ambientes externos, como as garagens. 

Rodapé de MDF

O rodapé de MDF é fabricado com fibras de madeira de reflorestamento, sendo uma opção melhor que o de madeira natural, por ter maior durabilidade, menor custo e manutenção mais simples (eles podem ser até pintados). 

Esse material não atrai cupins, porém, não pode ser colocado em locais úmidos, pois corre o risco de estufar – aliás, já até existem opções de rodapé de MDF com uma proteção contra umidade, mas é bom ficar atento antes da compra. 

Mármore ou granito

O rodapé de mármore ou de granito costuma ter um custo mais elevado sob os demais, já que eles já são cortados na obra e vendidos sob medida. 

Ainda assim, eles apresentam boas vantagens, já que podem ser utilizados em áreas molhadas e externas, além de conferirem um ar bem elegante se combinados a um piso também bonito. 

Fica a dica: rodapé também precisa de selamento

Bom, independentemente de qual tipo de instalação e de material você escolher para o rodapé da sua casa, ele precisará receber algum tipo de selamento na parte inferior, pois isso impede o acúmulo de umidade, poeira e insetos, protegendo ainda mais a parede.

Sendo assim, recomendamos utilizar o impermeabilizante líquido monocomponente à base de água, a solução de maior custo-benefício do mercado.

E então, gostou das dicas? Então, vamos continuar neste assunto? Conheça agora algumas dicas de como recuperar um rodapé

Por | 2019-07-22T18:52:02+00:00 30 julho 2019|News|